Professor da Unesp fará minicurso sobre técnicas de avaliação nutricional na V RPCS e II SBSB

Professor da Unesp fará minicurso sobre técnicas de avaliação nutricional na V RPCS e II SBSB

Durante os eventos, será apresentado um software que avalia os teores dos nutrientes presentes nas culturas de goiaba, manga, uva, atemoia, tomate e milho-doce

O minicurso técnicas de avaliação nutricional que será ministrado durante a V Reunião Paranaense da Ciência do Solo (RPCS) e Simpósio Brasileiro de Solos Arenosos (SBSA) traz uma programação bem interessante para estudantes, profissionais e produtores interessados em trabalhar com software em algumas culturas. Ministrado pelo professor doutor Danilo Eduardo Rozane, da Unesp, o minicurso vai apresentar aos participantes como funciona o software para as culturas de goiaba, manga, uva, atemóia, tomate e milho-doce, as quais já possuem base científica para divulgação. Além de possibilitar a interpretação prática dos dados que o software apresenta.

De acordo com Rozane, o objetivo é apresentar o software que é baseado em um método de análise multivariada, denominado CND (Compositional Nutrients Diagnosis). O método desenvolvido por Parent e Dafir (1992) consiste na avaliação dos teores de nutrientes presentes no tecido vegetal, com base em dados de amostras de uma população de referência, ou seja, de alta produtividade.

O banco de dados armazenado em cada um dos softwares foi constituído de valores nutricionais de amostras foliares coletadas em inúmeras áreas de produção, em cada uma das culturas. “Dessa forma, o produtor após enviar ao laboratório as amostras foliares de seu talhão, e receber os resultados poderá fornecer ao programa os dados correspondentes aos nutrientes (N, P, K, Ca, Mg, S, B, Cu, Fe, Mn e Zn), para que o software realize os procedimentos matemáticos para fornecer os índices para cada nutriente (IN, IP, IK, … IZn), além da medida geral (CND-r²)”, enfatiza

Segundo ele, nutrientes que apresentarem índices negativos e positivos representam, respectivamente, o desequilíbrio químico pela falta e pelo excesso. “Quanto mais distante de zero for o valor do índice geral, maior será o desequilíbrio químico dos nutrientes avaliados”, acrescenta.

O professor explica que, para o produtor, a importância de utilizar o software estabelece o balanço nutricional na área de produção, auxiliando no manejo sustentável da adubação, contribuindo na otimização de recursos financeiros, a fim de maximizar o retorno econômico e contribuir com o equilíbrio ambiental.

Danilo Eduardo Rozane ressalta, entretanto, que para um solo pobre em nutrição, a correta aplicação de fertilizantes e corretivos nas proporções adequadas às culturas, podem promover maior produtividade, bem como sustentabilidade econômica ao setor produtivo. Além de propiciar ajustes aos níveis de fertilidade do solo, promovendo o adequado fornecimento de nutrientes às plantas, e evitando potencias danos ambientais com o excesso ou a falta da aplicação destes insumos.

EVENTO

A V RPCS e o II SBSA serão realizados concomitantemente entre os dias 23 e 25 de maio, no Centro de Eventos Excellence de Maringá. Com o tema “Solos do arenito: usos, desafios e sustentabilidade”, o evento, de abrangência nacional, tem com o objetivo ser um fórum para discussão dos principais problemas e divulgação de novas tecnologias e resultados de pesquisa relacionada ao uso, manejo e conservação dos solos do Paraná e demais regiões de arenito no Brasil.

As inscrições poderão ser feitas no local. Acesse o site para ver a programação do evento www.solosarenosos2017.com.br

Share this post